Seguir por Email

Editora Landmark .

Olá pessoal ,hoje eu vou dão divulgar dois livros da Editora Landmark e mais dois quinta-feira ,então fiquem ligados.


Primeiro eu quero AVISAR a todos que essa semana não poderei manter o blog com suas postagens normais.MOTIVOS?
Os MOTIVOS são provas e mais provas ,quero já ir avisando que se vocês perceberem que eu sumi por por uns três ou quatro dias será em função das provas,escola e trabalhos mais posso garantir que depois do dia nove de outubro o blog voltara ao normal .
Sim,eu sei que até nove de outubro é MUITO tempo mais provavelmente a cada dois ou três dias terá novos posts.
Queria pedir desculpas aos autores e editoras parceiros pois mal terei tempo para ler os livros e queria pedir desculpas aos leitores também pela falta de atualização e resenhas ,e também gostaria de AVISAR que quinta-feira será lançada a nova PROMOÇÃO do blog ,então fiquem ligados e não deixem de participar.


Mudando de assunto -Acho que vocês devem ter percebido que ultimamente estão lançando vários livros em edições BILÍNGUES e gostaria de saber o que vocês acham desse livros .


Agora vamos as novidades:



LANÇADO PELA PRIMEIRA VEZ NO BRASIL A OBRAPRIMA DE JANE AUSTEN EM EDIÇÃO BILÍNGUE:


Considerada a primeira romancista moderna da literatura inglesa, Jane Austen começou seu segundo romance ,ORGULHO E PRECONCEITO ,
antes dos 21 anos de idade. Assim como em outras obras de Austen, o livro,publicado em X ,é escrito de forma satírica.


ORGULHO E PRECONCEITO pode ser considerado como especial porque

psicológico, mostrando como o auto-conhecimento pode interferir nos julgamentos errôneos feitos a outras pessoas.



A autora revela certas e posturas de seus personagens em situações cotidianas que, muitas vezes, causam momentos cômicos aos leitores, dando um caráter mais leve e satírico ao livro. As emoções e sentimentos devem ser decifrados por quem decidir mergulhar na obra de Jane Austen, visto que se apresentam encobertos nas entrelinhas do texto. A escritora inglesa apresenta seu poder de expressar a discriminação de maneira sutil e perspicaz em ORGULHO E PRECONCEITO; capaz de transmitir mensagens complexas valendo-se de seu estilo a um tempo simples e espirituoso .



O principal assunto do livro é contemplado logo na frase inicial, quando a autora menciona que um homem solteiro e possuidor de grande fortuna deve ser o desejo de uma esposa. Com esta citação, Jane Austen faz três referências importantes: a autora declara que o foco da trama será os relacionamentos e os casamentos, dá um tom de humor à obra ao falar de maneira inteligente acerca de um tema comum, e prepara o leitor para a caçada de um marido em busca da esposa ideal e de uma mulher perseguindo pretendentes.


O romance retrata a relação entre Elizabeth Bennet (Lizzy) e Fitzwilliam Darcy na Inglaterra rural do século XVIII. Lizzy possui outras quatro irmãs, nenhuma delas casadas, o que a Sra. Bennet, mãe de Lizzy, considera um absurdo.


Quando o Sr. Bingley, jovem bem sucedido, aluga uma mansão próxima da casa dos Bennet, a Sra. Bennet vê nele um possível marido para uma de suas filhas.
Enquanto o Sr. Bingley é visto com bons olhos por todos, o Sr. Darcy, por seu jeito frio, é mal falado. Lizzy, em particular, desgosta imensamente dele, por ele ter ferido seu orgulho na primeira vez em que se encontram. A recíproca não é verdadeira. Mesmo com uma má primeira impressão, Darcy realmente se encanta por Lizzy, sem que ela saiba do fato. A partir daí o livro mostra a evolução do relacionamento entre eles e os que os rodeiam, mostrando também, desse modo, a sociedade do final do século XVIII.


O Último Homem:


Neste livro escrito em 1826 e publicado na Inglaterra em três volumes, a escritora britânica Mary Shelley constrói uma visão do futuro, descrita a partir de um manuscrito profético.
Ambientado no século XXI, o romance O ÚLTIMO HOMEM (The Last Man) é narrado por Lionel Verney, o único sobrevivente que conta a história dos últimos momentos da humanidade, destruída por uma praga que mata, gradualmente, homens e mulheres. Entre os seis personagens da trama podemos encontrar uma verossimilhança entre Lorde Byron e Percy Shelley, amigo e marido respectivamente, cristalizados sob forma fictícia em Lorde Raymond e Conde Adrian. O ÚLTIMO HOMEM (The Last Man), escrito e publicado logo após a morte do marido da autora, é um conto de fadas para adultos, com cenas de batalhas vividamente descritas,mortes por pragas incuráveis e amores ardentes, no qual Mary Shelley reinventa o que ela lamenta ser a perda de todas as características de qualidade na literatura. O balonismo, por sua figura simbólica que remete a razão e ao progresso científico de seu tempo, e, sobretudo, à Revolução Francesa,é o tema tecnológico central descrito no livro. Ao contrário da comum associação do gênero a termos e invenções futuristas, é notável a ausência de tais elementos na trama criada pela autora. A obra também influenciou grandes escritores de ficção-científica e deu início a um movimento cujos expoentes são H. G. Wells, Asimov e Arthur C. Clark.


OBS:Já vi o filme Orgulho e Preconceito e particularmente eu gostei muito e o livro em edição bilíngue me chamou muito a atenção pois estou começando agora a ler livros em inglês e o livro nessa edição me ajudaria muito .
DICA:quem estiver começando agora a ler livros em inglês,que nem eu,é uma boa ideia comprar livros em edição bilíngue pois ajuda muito . 


Beijockas.

1 comentários:

Suellen disse...

Eu te entendo amiga. a vida corre mais rápido do que tudo. Sorte e beijos!

Postar um comentário